Luziânia: Vereadora Luzia diretora terá que explicar na justiça sobre conluio pra derrubar prefeito - Alô Goiás

Últimas

quinta-feira, 4 de junho de 2020

Luziânia: Vereadora Luzia diretora terá que explicar na justiça sobre conluio pra derrubar prefeito

VEREADORA LUZIA DIRETORA TERÁ QUE SE EXPLICAR NA JUSTIÇA SOBRE SUPOSTO CONLUIO DO MP COM ADVERSÁRIOS POLÍTICOS DO PREFEITO DE LUZIÂNIA



Em áudio que circula “freneticamente” nas redes sociais, a vereadora Luzia Diretora (foto) dá a entender que o Ministério Público e a OAB façam parte de um “conluio” com adversários do prefeito de Luziânia, Cristóvão Tormin

Julimar Alexandro da Silva, Promotor de Justiça e Promotor Eleitoral de Luziânia

Promotor Julimar entende que as afirmações contidas no áudio podem recair sobre ele

Já bem diz o adágio: “em boca fechada não entra mosquito” ou ainda “quem fala muito dá bom dia a cavalo“. Conhecida por ser barraqueira, a vereadora Luzia Diretora desta vez terá de se explicar a um juiz, sobre o áudio em que ela dá a entender que o Ministério Público faz parte de um coluio com adversários do prefeito de Luziânia.

O Promotor Julimar está pedindo na justiça que a vereadora responda a essas questões:

1- Se é de sua autoria o áudio e as afirmações atribuídas ao Ministério Público do Estado de Goiás em Luziânia;
2- Em caso positivo, que esclareça a quem se refere nas mencionadas declarações;
3- Sucessivamente, que explique detalhada e objetivamente o alcance das afirmações feitas em relação ao agente ministerial citado, especialmente o que quis dizer com “combinação nossa” (…) e “o Ministério Público falou que tem que ser tudo muito bem pautado, muito bem pontuado, que nós só temos onze e que o viável era a gente arrumar uma pessoa ou a Ordem dos Advogados. Ou as meninas que são advogadas das vítimas que ele assediou ou um outro advogado”(…);
4- Outros esclarecimentos que entender pertinentes.

Em uma live publicada em seu perfil no Facebook, a vereadora afirma: “Tudo que eu falo eu assumo”. Em um trecho mais à frente ela diz: “Quero dizer que tudo que eu falo, eu não retiro nada que eu falo. Eu não sou mulher que recua no beco, não. O que eu falei tá falado e eu assumo.”

A expectativa agora, da população, é que a vereadora Luzia Diretora tenha coragem de falar o nome de qual agente ministerial ela se refere em seu áudio, o que, comprovado o envolvimento, pode acarretar em afastamento do mesmo, de suas funções como promotor.

O teor completo do pedido de explicações, do promotor Julimar, pode ser acessado nesse link: https://bit.ly/2XuRTk8

Nenhum comentário:

Postar um comentário