Adolescentes serão vacinados contra HPV nas escolas públicas de Cidade Ocidental - Alô Goiás

Últimas

quinta-feira, 14 de março de 2019

Adolescentes serão vacinados contra HPV nas escolas públicas de Cidade Ocidental



A vacina visa prevenir contra infecções causadas pelo papilomavírus humano a meta é vacinar 80% de crianças e adolescentes

A Prefeitura de Cidade Ocidental inicia campanha de vacinação contra o papilomavírus humano (HPV). Equipes vão às escolas que têm alunos entre 9 e 14 anos para administrar as doses que previnem contra infecções causadas pelo papilomavírus humano (HPV), que pode causar até câncer.

O público-alvo é composto por meninas na faixa etária de 9 anos a 14 anos, e meninos entre 11 anos e 14 anos. A vacina deve ser aplicada em duas doses, em um intervalo de seis meses uma da outra. Para receber a vacina, a criança ou adolescente deve ter sido autorizado pelos pais, e portar sua caderneta de vacinação.

O trabalho terá inicio a partir desta quinta-feira (14), as equipes que trabalham nas unidades de saúde vão mandar um pedido de autorização para pais e responsáveis por crianças com a idade preconizada pelo Ministério da Saúde para imunização contra o vírus. Os que aceitarem deve enviar o termo assinado e a caderneta de vacina.

A vacina é um direito gratuito da criança e do adolescente, pois evita doenças que podem levar à morte. 

O Prefeito, Fábio Correa lembra que a vacina é uma necessidade, totalmente segura e indicada pelo Ministério da Saúde. “A vacina é um direito da criança e do adolescente, pois evita doenças que podem levar à morte vale lembrar que este direito não gera qualquer custo para os pais”, ressaltou o prefeito.
            
“Quanto mais cedo iniciar a vacinação, melhor a eficácia na contenção da doença” afirmou o secretário de Saúde. Até porque , segundo o Ministério da Saúde, a prevalência estimada da doença no Brasil é de 54,6%.  “O número de pessoas afetadas é muito alto. O ideal é que, diante do atual cenário, os pais entendam a importância de vacinar seus filhos o mais precocemente possível, deixando de lado os possíveis entraves culturais”.




Nenhum comentário:

Postar um comentário